Crianças e skate: entenda os riscos de fratura

Médico ortopedista do HES alerta que são necessários alguns cuidados antes de se aventurar nas manobras. O aumento da popularidade do skate após as Olimpíadas de Tóquio, não apenas no Brasil, como no mundo, trouxe uma preocupação a mais para os pais. Inspirados pela radicalidade e juventude dos ganhadores das medalhas durante os jogos, o esporte ganhou sua fama entre as crianças e adolescentes e, agora, enchem praças e pistas em busca de diversão. Porém, esse fato ligou um sinal de atenção sobre fraturas nas quedas, já que muitos começam a praticar sem conhecimentos ou preparos físicos, é o que explica Dr. Iuri Stachurski, médico ortopedista do Hospital Evangélico de Sorocaba (HES), pertencente ao Hub Sorocaba da Hospital Care. “Você começa a praticar sem ter muito conhecimento prévio e acaba ficando mais sujeito às lesões. Isso pode ser muito perigoso!”. O ortopedista afirma que o skatista profissional também está sujeito a se lesionar: “ele pode ter histórico de fraturas, mas pela experiência ele aprende a como cair sem tanto risco, assim, ele cai de uma forma que se lesiona menos. Além de ter mais força muscular”. Quais equipamentos usar para se proteger? Capacete; Cotoveleira; Joelheira; Wristguards (protetores de pulso); Luvas; Enchimentos na parte lateral da coxa. Isso faz com que as lesões acabem sendo menores. A lista parece grande, mas é essencial para evitar sustos ou até problemas graves de saúde. As lesões mais comuns causadas pelo skate são fraturas dos membros superiores, como cotovelo e punho. Já inferiores, são ligadas aos tornozelos, que são lesões mais propensas na infância. “Quando um paciente cai no skate, ele às vezes vira o tornozelo na queda e acaba fissurando ou até mesmo quebrando, o que pode ocasionar entorses graves e até lesões de ligamento”, esclarece o médico do HES. Como proceder em casos de emergência? Em casos de emergência, buscar atendimento ortopédico de urgência é decisório, já que é nesse momento que serão avaliados o estado geral do paciente e possíveis fraturas “A avaliação prioritária sempre será parte respiratória, verificar se o paciente está consciente e se houve algum trauma craniano. No segundo momento, iniciamos a parte ortopédica, onde identificaremos os traumas dos membros”, ressalta Dr. Iuri. Se existirem ferimentos associados, comuns em traumas grandes, como fratura exposta, normalmente haverá indicação cirúrgica, mas o especialista explica que essa necessidade será avaliada caso a caso. “O protocolo de qualquer fratura ortopédica exposta em sua grande maioria é cirúrgico, mas quando nós, ortopedistas, vemos que os desvios angulares de cada osso estão dentro do limite aceito, é possível fazer apenas um tratamento com utilizações com gesso e órteses”. Por esse motivo que a avaliação feita por um ortopedista desde a chegada do paciente no pronto-socorro é de suma relevância, já que será essa área da medicina que poderá tomar as melhores e mais rápidas decisões a partir do diagnóstico. O especialista do Hospital Evangélico de Sorocaba finaliza: “O papel do ortopedista está desde a chegada à emergência, quando se descarta riscos de vida e até o tratamento final, sendo cirúrgico ou não, além do acompanhamento na reabilitação com fisioterapia”. Sobre o Hospital Evangélico O Hospital Evangélico de Sorocaba (HES) surgiu em 1935, sendo considerado um dos mais tradicionais e acolhedores de Sorocaba. O HES conta, hoje, com Pronto Atendimento Adulto (PA) 24 horas, além de urgências ortopédicas, cardiológicas e também na área de oncologia. Possui ambulatório Médico em diversas áreas de especialidades, Centro Cirúrgico, Centro de Terapia Intensiva (UTI), além de exames laboratoriais e de imagem ao alcance dia e noite. Sobre a Hospital Care A Hospital Care é uma holding administradora de serviços da saúde. Criada em 2017 e pertencente à gestora Crescera e aos fundos Santa Maria e Abaporu, a Hospital Care tem como estratégia de atuação a presença em cidades que funcionam como polos regionais para a gestão de saúde populacional, como São José do Rio Preto, Campinas, Ribeirão Preto, Sorocaba, Florianópolis e Curitiba, fortalecendo todo o sistema de saúde do país. Em Sorocaba, além do Hospital Evangélico, o Instituto de Oncologia de Sorocaba também faz parte da holding

Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade